Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
Sertão

Agricultores familiares do Sertão preparam terreno para plantio de algodão orgânico

Publicada em 11/02/19 às 09:50h

por Assessoria


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Os agricutores já estão preparam os terrenos  (Foto: Divulgação)
Animados com as chuvas, agricultores familiares das regiões de Sousa, Patos, Catolé do Rocha, Princesa Isabel e Itaporanga, no Sertão da Paraíba, iniciaram o preparo de terreno para o plantio de algodão orgânico branco. Nessas regiões, foram cadastrados 178 produtores em uma área de 218,7 hectares. No mês de abril, a previsão é de que a distribuição de sementes se estenda pela região de Areia, Guarabira, Campina Grande, Solânea, Picuí e Itabaiana onde ocorre a seleção dos produtores e tem início o período de chuvas.

O Programa Algodão Paraíba executado pelo Governo do Estado, por meio da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer), vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, como nos três anos anteriores, conta com uma parceria com a Embrapa Algodão, Norfil S/A Indústria Têxtil, Veja Fair Trade e a Cooperativa de Produção Têxtil Afins do Algodão (Coopnatural).

Os agricultores selecionados recebem sementes oferecidas por essas empresas parceiras e têm a garantia de compra com preço fixado em R$ 2,40 o quilo em rama, além de contar com o assessoramento técnico por parte da Empaer.

Especificamente no município de Itaporanga, na semana passada, aconteceu reunião entre produtores, extensionistas da Empaer e representantes da empresa Veja, onde serão cultivados 19,5 hectares por 11 agricultores. Participaram da reunião, o gerente executivo de Planejamento e Operações Cristiano Campello Cavalcante e a gerente regional de Operações da Empaer Lourdinha Pereira. Nos demais municípios da Região de Itaporanga e das outras regiões, o contrato de compra e venda será firmado com a Norfil.

Recomeço  

Em três anos após sua retomada, o Programa Algodão Paraíba está atraindo novos agricultores familiares. Na safra 2015/2016, por exemplo, foi cultivada uma área de 54 hectares com a participação de 60 agricultores, sendo colhidas 11 toneladas de algodão orgânico branco. Na safra seguinte (2016/2017), registrou-se um crescimento de 90% da área plantada, com 38 toneladas colhidas e comercializadas. Para a safra 2017/2018, a estimativa foi de 100 toneladas e uma área plantada de 180 hectares com mais de 200 famílias agricultoras inseridas no programa.

No ano de 2015, foram implantadas Unidades Técnicas Demonstrativas (UTDs) do Projeto Algodão Paraíba, inicialmente em 14 municípios paraibanos. O objetivo principal foi garantir a participação do agricultor familiar na cadeia produtiva do algodão orgânico e, com isso, melhorar os índices de produção e baixar seus custos.

O presidente da Empaer, Nivaldo Magalhães, lembrou que o sucesso do algodão orgânico cultivado em diversos municípios paraibanos, pelas vantagens de comercialização com mercado e preço garantidos, está despertando o interesse de agricultores familiares para o cultivo desta cultura que já foi uma das principais atividades agrícolas da Paraíba.



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário






Nosso Whatsapp

 (83) 9.9636-7101

Copyright (c) 2019 - Portal BV Online - "Até aqui nos ajudou o Senhor." (1 Samuel 7:12)