Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2018
Sertão

Vereador, empresários e advogado são presos pela Polícia Federal, no Sertão da PB

Publicada em 22/11/18 às 15:37h

por reprodução/MaisPB


Compartilhe
   

Link da Notícia:

A operação Recidiva, deflagrada nesta quinta-feira (22) pela Polícia Federal, prendeu um vereador do município de Teixeira, além de empresários, um advogado e funcionários de empresas.

O vereador Francisco de Assis Ferreira Tavares, conhecido por Assis Catanduba, foi preso preventivamente, enquanto o seu irmão, Sebastião Ferreira Tavares, foi preso temporariamente.

A operação teve início com a investigação com uma empresa do ramo da construção civil de Patos, Sertão Paraibano, que participava de licitações em vários municípios, mas apenas de fachadas, e não possuía equipamentos, funcionários registrados, além de não recolher FGTS ou INSS.

“No decorrer das investigações percebemos ser algo muito maior, uma organização criminosa”, afirmou o delegado da Polícia Federal, André Beltrão. 

O núcleo alvo da operação de hoje é formado por três empresas, com participação eventual de outras cinco.

“Os presos hoje, boa parte são reincidentes e apesar das investidas dos órgãos investigativos continuam reincidindo na prática criminosa”, explicou Beltrão.

O delegado afirmou ainda que existe um braço politico na organização criminosa, responsável pela execução das obras. Segundo ele, o objetivo agora é avançar nas investigações para identifica a participação e conivência de servidores públicos.

“É o mesmo esquema, que se aperfeiçoa, mas permanece sendo essencialmente o mesmo”, avaliou o procurador da República Tiago Misael. Segundo ele, a investigação começou no MPF no início do ano e posteriormente outros órgãos se juntaram.

Ele reforçou que os pedidos de prisão estão baseados em provas robustas e no caso das preventivas, foram solicitadas para paralisar a atuação criminosa do grupo.

O superintendente da Controladoria Geral da União na Paraíba, Gabriel Aragão, revelou que auditorias feitas pelo órgão constataram a má execução de obras (quando se tentou executar).

Veja lista dos presos:

Prisão preventiva (sem prazo) 

Márcio Fernandes Lustosa.
Marcondes Edson Lustosa Félix – (pai de Márcio Fernandes Lustosa).
Charles Williams Marques de Morais – advogado.
Ineudes Possidônio de Melo.
Francisco de Assis Ferreira Tavares – vereador de Teixeira, conhecido por Assis Catanduba.
Angela Oliveira Nóbrega – assessora de projetos.

Prisão temporária (cinco dias, prorrogável por mais cinco)

Otávio Pires Lacerda Neto – funcionário da empresa Melf construtora.
Malena Kelly Rodrigues – funcionária da empresa Melf construtora.
Ednaldo de Medeiros Nunes.
José de Medeiros Batista.
Mayane Moreira do Vale – empresária da MM, empresa fantasma com sede no Ceará.
Josinaldo da Silva Alves.
Sebastião Ferreira Tavares – irmão do vereador Assis Cataduba.

Foragidos

Joilson Gomes da Silva – empresário de João Pessoa.
Luiz Felipe Diógenes Bezerra.



Deixe seu comentário!

ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.







Nosso Whatsapp

 (83) 98829-3612

Copyright (c) 2018 - Portal BV Online - Conectado ao Vale do Piancó!