Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
Paraíba

Paraíba termina primeiro fim de semana de abril com seis açudes sangrando, diz Aesa

Publicada em 09/04/19 às 07:23h

por G1PB


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Barragem da Farinha volta a sangrar na cidade de Patos, no Sertão paraibano  (Foto: Reprodução/TV Paraíba)
Dos 123 açudes que são monitorados pela Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), ao menos seis estão sangrando nesta segunda-feira (8). A situação foi marcada após as chuvas registradas nas últimas semanas. Quatro dos açudes que estão sangrando são de cidades do Sertão e outros dois da região da Mata Paraibana.

Segundo os dados da Aesa, os seis açudes que estão sangrando são: Cafundó (Serra Grande), Emas, Farinha (Patos), Olha D'água (Mari), Pimenta (São José de Caiana) e São Salvador (Sapé). Além desse açudes, 65 estão com mais de 20% da capacidade total, 34 estão em situação de observação com menos de 20%; e outros 24 estão em situação crítica com menos 5%.

Cafundó

O açude Cafundó, que fica no município de Serra Grane tem capacidade para 313 mil metros cúbicos de água. No início do mês de março ele estava com menos de 60% do volume total. Segundo a Aesa, ele está sangrando desde a última quinta-feira (4).

Emas

O açude da cidade de Emas estava com 67% da capacidade total há duas semanas e desde o dia 1º de Abril começou a sangrar. Ele tem capacidade para armazenar mais de 2 milhões de metros cúbicos de água.


Farinha

O açude da Farinha fica na cidade de Patos, no Sertão do estado e tem capacidade para 25,7 milhões de metros cúbicos de água. No dia 30 de março o manancial estava com pouco mais de 30% da capacidade total. Desde o o dia 1º de Abril o nível começou a subir e amanheceu essa segunda-feira ultrapassando os 100%.

Mari

Outro açude que está sangrando na Paraíba é o Olho D'Água, que fica no município de Mari. Ele é um manancial com capacidade para 868 milhões de metros cúbicos de água.

Pimenta

O açude Pimenta também fica na região do Sertão paraibano, no município de São José de Caiana. Há um mês o açude estava com menos da metade do volume total. Na última quarta-feira (2) o voluma havia mais que dobrado e o açude começou a sangrar. Ele tem capacidade para 255 mil metros cúbicos de água.

São Salvador

Um outro açude que está sangrando é o São Salvador que fica na cidade de Sapé. Ele tem capacidade para 12,6 milhões de metros cúbicos de água. Diferente dos outros que estão sagrando ele vinha em uma situação confortável. No último ano, a pior média que ele havia atingido foi de 73%.

Outros açudes

Os dados da Aesa também mostram a situação atual de outros açudes de grande porte, que são usados para o abastecimento da população. Boqueirão (25,34%), Gramamme (71,1%), Acauã (5,75%), Sumé (7,49%), Coremas (16,16%), Mãe D'água (7,11%), São Gonçalo (53,89%) e Engenheiro Ávidos (19,46%)

Açudes secos

A Aesa também tem registrado açudes que estão totalmente secos, com 0% de volume. Na lista estão os açudes: Bastiana (Teixeira), Curimataú (Barra de Santa Rosa), Emídio Montadas, Felismina Queiroz, (São Vicente do Seridó), Jandaíra (Bananeiras), Mamanguape (São Sebastião de Lagoa de Roça), Milhã (Puxinanã), Açude de Ouro Velho, Serrote (Monteiro), Vaca Brava (Areia) e Várzea Grande (Picuí).



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário






Nosso Whatsapp

 (83) 9.9636-7101

Copyright (c) 2019 - Portal BV Online - "Até aqui nos ajudou o Senhor." (1 Samuel 7:12)