Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018
Justiça

Tribunal do Júri de Conceição condenou quatro homens e livrou um em uma semana de julgamento

Publicada em 04/09/18 às 06:28h

por Jornal Folha do Vale


Compartilhe
   

Link da Notícia:

imagem ilustrativa  (Foto: Reprodução/ Internet)
Na semana passada, de 28 a 31 de agosto, o Tribunal do Júri da comarca de Conceição realizou quatro julgamentos. Cinco homens sentaram no banco dos réus acusados de crimes contra a vida, entre eles pai e filho.

No primeiro julgamento, ocorrido no dia 28, o réu Fernando Gomes Fernandes, que respondia em liberdade por uma tentativa de homicídio em Conceição, foi inocentado da acusação, que foi reclassificada para lesão corporal leve, mas, como o crime já estava prescrito em razão de sua antiguidade, ele saiu do fórum completamente livre.

Na sessão do dia seguinte, 29, o Conselho de Sentença decidiu pela culpa de dois réus, que já estão presos e vão continuar: Francisco Pereira de Lacerda e seu filho, Francisco Pereira de Lacerda Júnior, foram condenados a 18 anos de reclusão cada um pela morte do sargento Da Silva, executado a tiros em sua propriedade rural, localizada no município de Ibiara, em fevereiro de 2015.

No dia 30, Francisco Ednaldo Mota da Silva foi condenado a cinco anos de reclusão por uma tentativa de homicídio ocorrida em Conceição no ano de 2012. Ele, que estava em liberdade, começou a cumprir a pena, mas no regime semiaberto.

No último dia de julgamento, na sexta-feira, 31, o réu não compareceu, mas mandou seus advogados. Apesar de bem defendido, o réu Marcondes Xavier de Oliveira foi condenado a 32 anos de reclusão pelo envolvimento em uma chacina no ano 2000 em Ibiara. Pai e filho foram mortos a tiros e a mãe ficou ferida.

Depois do julgamento, a Justiça decretou a prisão preventiva do homem, que já é considerado foragido. Esse foi o segundo julgamento do réu. No primeiro, em 2014, ele foi absolvido, mas o Ministério Público conseguiu anular o julgamento e, nesse novo júri, Marcondes terminou condenado.

Presidiu as sessões de julgamento o juiz Antônio Eugênio, enquanto que, na acusação, atuou o promotor Lean Matheus.



Deixe seu comentário!

ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.







Nosso Whatsapp

 (83) 98829-3612

Visitas: 3326869
Usuários Online: 274
Copyright (c) 2018 - Portal BVONLINE - Conectado ao Vale do Piancó!