Sábado, 15 de Dezembro de 2018
Brasil

Chacina de cães em Igaracy ganha destaque nacional e movimenta a pequena cidade da Paraíba

Publicada em 08/03/18 às 08:39h

por Patosonline


Compartilhe
   

Link da Notícia:

A chacina de dezenas de cães na cidade de Igaracy, sertão paraibano, movimentou o pequeno município na manhã desta quarta-feira (7). Viaturas da Polícia Militar e Civil, além dos movimentos de protetores de animais, tais como Adota Patos, Adota João Pessoa, comissão dos direitos dos animais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), estiveram no local da matança e buscaram as autoridades do poder judiciário para as medidas cabíveis diante do caso.

Luisa Mell, apresentadora de televisão e referência na luta contra os maus tratos aos animais, postou em sua página oficial do facebook sobre a chacina. A postagem tem até o momento mais de 3.200 compartilhamentos e quase 1.800 comentários relatando a revolta de pessoas por todo o mundo. A apresentadora chegou a escrever: Todos contra a prefeitura de Igaracy.

Para piorar toda a situação, o secretário de Saúde do Município de Igaracy, José Carlos Maia, que também é veterinário, afirmou que outros animais de rua, independentemente do estado de saúde, também serão mortos. "Não existe cachorro de rua saudável", relatou o secretário ao site Portal MaisPB.

Várias entidades já pediram a exoneração do secretário de Saúde do Município de Igaracy, bem como a punição conforme as leis. O local da chacina foi vistoriado e o sangue ainda fresco dos animais mortos de forma brutal ainda pode ser visto.

Donos de cães da cidade também relataram que animais que não eram de rua foram recolhidos e mortos, pois estes animais estavam apenas soltos nas portas de residências. No local da matança, a polícia encontrou recipientes de veneno que se acredita que foram usados para colocar em alimentos oferecidos aos animais.

"Os animais foram mortos por tiros, pauladas, envenenamento e sabe-se lá como mais. Estamos aqui para que se tome providências diante de um crime contra animais indefesos e que não fizeram nada além de estar nas ruas por negligência dos seus donos ou pelo poder público que tem sido omisso em diversas cidades do Brasil", relatou Rafael da Civil, que acompanhou os voluntários do Adota Patos.



Deixe seu comentário!

ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.







Nosso Whatsapp

 (83) 98829-3612

Copyright (c) 2018 - Portal BV Online - Conectado ao Vale do Piancó!